mariana

o sucesso da receita vem
de ingredientes frescos
e da chuva no fim da tarde
aquela que faz
florescer a quaresmeira

a mistura dos líquidos precisa
da temperatura das mãos
frias sobre a colher
aquela que sabe
desenhar o infinito

ao fogo, a sentinela 
das formas 
suspiro quente em ponte leitosa
corpo & massa tramada
fermentação

quem guarda a receita?
a tarde mantém segredos
e resta a nós
a sorte e as facas 
daquelas que sabem 
nomear tipos de açúcar

Este poema faz parte do projeto verão. A leitura de mariana se encontra aqui.

Um comentário sobre “mariana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s