folia de novembro

as ondas ressoam atrás da lona do ciclorama. luzes giram, a ópera-cômica, no falso céu. o vermelho-nascente toca a planície lazúli com a ponta dos dedos. a sutileza de beatrice, a possessão de calisto. é um palco do 19, é a art nouveau, as curvas, a exuberância. em breve, a retirada dos cílios nos tornará afáveis ao mar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s